ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Menino que subiu rampa do Planalto e mandou carta a Lula dias antes pede: 'Precisa igualar as pessoas nesses 4 anos'



Aos 10 anos, o pequeno Francisco Carlos do Nascimento e Silva, morador de Itaquera, Zona Leste de São Paulo, já tem em sua lista uma experiência histórica: a de subir a rampa do Palácio do Planalto para acompanhar o ritual de posse de um presidente da República.

Além dele, representantes de grupos sociais também subiram a rampa no domingo (1º) e participaram da entrega da faixa presidencial ao presidente LulaO grupo foi formado por oito pessoas, entre elas estavam um professor, um metalúrgico e um influencer com paralisia cerebral.

Ao g1, a mãe de Francisco, Telma Nascimento, contou que essa participação em Brasília não poderia ser imaginada por ninguém da família semanas antes, em dezembro, quando o filho decidiu escrever uma cartinha para Lula e entregá-la durante o "Natal dos Catadores", evento organizado pela Associação Nacional dos Catadores em São Paulo.


"Ele sempre foi muito apaixonado pelo Lula e sempre quis ver mais de perto, mas nunca deu certo em eventos que tentamos por estarem muito lotados. Foi quando consegui entrar na lista do 'Natal dos Catadores' em São Paulo e levei ele. Antes de irmos, ele decidiu escrever uma carta para tentar entregar para algum segurança para que o Lula pudesse ler", diz a mãe, que é assistente social.

Carta foi escrita por Francisco Silva, de 10 anos, para Lula — Foto: Arquivo Pessoal/Telma Nascimento

Carta foi escrita por Francisco Silva, de 10 anos, para Lula — Foto: Arquivo Pessoal/Telma Nascimento

Ao SP1, Francisco, que é corintiano e campeão de natação, enfatizou que falou na carta sobre respeito e esperança, e que destacou sua admiração por Lula.

"Eu falei sobre as crianças acreditarem nele, que gostava muito dele e que fui para Curitiba gritar 'Bom dia Lula'. Nesses últimos quatro anos faltou um pouco de respeito com as crianças nas escolas, nas comidas, porque estavam comendo bolachas [de merenda escolar]. O Lula precisa igualar as pessoas nesses quatros anos, não diferenciar pretos e brancos, ricos e pobres", afirmou.

 

Telma contou ainda que, durante o evento com os catadores, Francisco conseguiu entregar a carta diretamente para o presidente, que abraçou seu filho e disse que também queria abraçá-lo na posse.

"Ele falou sobre esse abraço no dia da posse e já ficamos felizes. Dias depois, a assessoria nos ligou e disse que íamos ficar mais perto do Lula na cerimônia. Só no dia 31 de dezembro que soubemos que ele ia subir na rampa, mas nem imaginava que ia ser na frente assim."

 

Francisco foi o primeiro a segurar a faixa presidencial antes de chegar ao presidente, o que deixou seus pais emocionados.


"Foi lindo demais. Emocionante demais. Ficamos muito orgulhosos desse momento. Dias antes, ao ver o filme do Lula, ele até chegou a falar que se o Lula conseguiu, ele também poderia ser presidente", enfatizou a mãe.

"Me senti muito feliz, muito privilegiado de estar com o presidente do Brasil", ressaltou Francisco.

Francisco com os pais em Brasília — Foto: Arquivo Pessoal/Telma Nascimento

Francisco com os pais em Brasília — Foto: Arquivo Pessoal/Telma Nascimento

Francisco com os pais em Brasília  — Foto: Arquivo Pessoal/Telma Nascimento

Francisco com os pais em Brasília — Foto: Arquivo Pessoal/Telma Nascimento

Outros representantes


Além do menino paulistano, participaram da subida na rampa:

Primeira-dama Janja da Silva se emociona no momento em que Lula recebe faixa presidencial das mãos de representantes do povo brasiliero  — Foto: Fábio Tito/g1

Primeira-dama Janja da Silva se emociona no momento em que Lula recebe faixa presidencial das mãos de representantes do povo brasiliero — Foto: Fábio Tito/g1

Quem é quem


Aline Sousa, 33 anos, catadora

É catadora desde os 14 anos, assim como a mãe e a avó, que trabalham na mesma cooperativa. Integrou o Movimento Nacional de Catadoras e é beneficiária do Minha Casa, Minha Vida – programa habitacional criado no governo Lula.

Mãe de sete filhos, Aline é a atual presidente da Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF e Entorno (Centcoop-DF). Ela também é responsável pela Secretaria Nacional da Mulher e Juventude da Unicatadores.


Cacique Raoni Metuktire, 90 anos, líder indígena

Líder do povo Kayapó e reconhecido internacionalmente, Raoni lidera a luta que articula os povos indígenas em defesa dos direitos dos povos originários e da Amazônia.

Em 1989, ele teve um encontro histórico com o cantor Sting durante o Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, em Altamira (PA).

Em novembro de 2012, Raoni foi recebido pelo então presidente da França François Hollande, no Palácio do Eliseu. Na ocasião, o cacique pedia a preservação da Amazônia e dos povos que vivem na região.


Weslley Viesba Rodrigues Rocha, 36 anos, metalúrgico

Metalúrgico desde os 18 anos, Weslley trabalha na região do ABC paulista. Ele é casado e pai de dois meninos.

Formou-se em Educação Física por meio do Financiamento Estudantil (Fies), além de ter concluído cursos técnicos nas áreas de desenho, matemática aplicada, eletricista e comandos elétricos.

Weslley também é DJ em um grupo de rap chamado "Falange", onde conta sua caminhada de luta por meio da música.


Murilo de Quadros Jesus, 28 anos, professor

Morador de Curitiba, Murilo é formado em Letras pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Já trabalhou como professor na Universidad de La Sabana, na Colômbia, e foi bolsista do programa Fulbright como professor de português na Bluefield College, nos Estados Unidos.


Jucimara Fausto dos Santos, cozinheira

Nascida em Palotina, no oeste do Paraná, Jucimara é moradora de Maringá, no norte do estado. Ela dedica a vida à culinária e foi chamada para fazer pão em um concurso da "Vigília Lula Livre – acampamento montado ao lado da sede da Polícia Federal de Curitiba.

Enquanto Lula estava preso, Jucimara ficou cozinhando no acampamento de Curitiba por dez meses.

Atualmente, ela trabalha na Associação dos Funcionários da Universidade Estadual do Maringá (UEM) e, sempre que pode, faz pães para doação.


Ivan Baron, influencer anticapacitista

Nascido no Rio Grande do Norte, Ivan Baron foi diagnosticado com meningite viral aos 3 anos de idade. A doença o causou paralisia cerebral. O jovem se tornou em uma referência na luta anticapacitista, sendo um dos embaixadores da causa da inclusão social de pessoas com deficiência.


Flávio Pereira, 50 anos, artesão

Nascido em Pinhalão, no Norte Pioneiro do Paraná, Flávio Pereiro é artesão. Ele esteve na "Vigília Lula Livre" e ajudou a equipe que estava no local com atividades do cotidiano durante os 580 dias que o presidente ficou preso.


Resistência, cachorra de Janja

Resistência tem 4 anos e foi adotada pela primeira-dama quando Lula esteve preso em Curitiba, em 2018.

A cachorra chegou a ficar 580 dias com militantes na "Vigília Lula Livre" até que foi levada para a casa de Janja e, depois, foi morar com o casal presidencial em São Paulo.



nanomag

Radialista Publicitario e Líder dos movimentos sociais.


0 thoughts on “Menino que subiu rampa do Planalto e mandou carta a Lula dias antes pede: 'Precisa igualar as pessoas nesses 4 anos'

    Comente! Expresse sua opinião sobre o assunto ou sobre a dinâmica do site e nos ajude a evoluir!