ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Ceará pretende fortalecer combate a facções nacionais com novo plano do Ministério da Justiça

 

O Ceará pretende fortalecer o combate a facções criminosas nacionais que atuam no Estado, a partir da assinatura do Plano de Forças-Tarefas SUSP (Sistema Único de Segurança Pública) de Combate ao Crime Organizado, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Tanto o Ceará como o Rio Grande do Norte firmaram o acordo de operação técnica, com a Pasta do Governo Federal, no último dia 19 de janeiro.

“Toda vez que a gente fala em Segurança Pública, todos sabem a importância da integração. A gente já tinha aqui no Ceará uma iniciativa para integração, o Centro Integrado de Inteligência do Nordeste, que há uma cooperação no compartilhamento de informações. Com esse acordo de cooperação técnica, a gente passa para um novo patamar de integração das forças policiais. Nós vamos estar no mesmo espaço físico, realizando investigações em conjunto”, destaca o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), Sandro Caron, que assinou o termo, no Palácio da Justiça, em Brasília (DF).

O Plano tem como objetivo principal reduzir os crimes praticados por membros de organizações criminosas, como homicídio, latrocínio, tráfico de drogas, roubos a bancos, cargas e veículos. E vai partir do ataque às altas cúpulas desses grupos, através de atuação nas ruas e nos presídios.

“O foco dessa Força-Tarefa é o combate ao crime organizado. Nós sabemos que, aqui no Estado, há algumas facções com atuação em todo o território nacional. Para que se tenha um combate mais efetivo a essas facções, que atinja a prisão das suas principais lideranças e que se consiga também, com a investigação, desestruturar essas organizações, é importante que haja uma atuação no Ceará, mas também em outros estados, onde essas facções atuam”, pontua Caron.

Uma das diretrizes do Plano é isolar as lideranças das facções criminosas, o que já é realizado no Ceará, através da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). O titular da Pasta, Mauro Albuquerque, também se manifestou sobre a adesão do Ceará ao Plano: “Essa integração e sinergia de esforços para combater o crime organizado é importante para o reconhecimento do sistema prisional, que é um celeiro de informações. Estamos trabalhando muito bem ao lado do (Sandro) Caron nesse combate ao crime organizando de informações saídas do sistema penitenciário. Essa parceria, esses esforços são de fundamental importância para vencer essa guerra”.

Fonte: Diário do Nordeste



nanomag

Radialista Publicitario e Líder dos movimentos sociais.


0 thoughts on “Ceará pretende fortalecer combate a facções nacionais com novo plano do Ministério da Justiça

    Comente! Expresse sua opinião sobre o assunto ou sobre a dinâmica do site e nos ajude a evoluir!