ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

André Costa nega ter cometido fraude processual: “não admitirei ilações sobre a minha conduta”

 


O ex-secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, negou que tenha participado da criação de um áudio em que criminosos estariam tramando o aumento de mortes no Estado para derruba-lo da SSPDS. Segundo denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE), o fato teria ocorrido em 2017. Ainda de acordo com o órgão, além do ex-titular da SSPDS, teriam participado também a delegada da Polícia Civil do Ceará (PC-CE), Patrícia Bezerra de Souza Dias Branco, e o inspetor Antônio Chaves Pinto Júnior.

“Foi com um misto de indignação e tristeza que recebi a informação de que meu nome havia sido incluído em uma denúncia do Ministério Público do Ceará acusado de forjar um áudio para apresentá-lo ao então governador do Estado. Esses sentimentos não foram pelo fato de ter sido denunciado, pois qualquer cidadão pode ser questionado de algum modo e pode provar ser inocente. E eu não sou diferente. Mas o que me causa estranheza é o teor da acusação e toda a exposição desnecessária . Além de injusta, a denúncia não condiz com o trabalho sério e vitorioso que prestei ao povo cearense”, disse André Costa.

Ainda na nota, André Costa relembrou o período em que esteve à frente da SSPDS e afirmou que sempre trabalhou para reduzir os números da violência no Estado do Ceará. Ele se disse tranquilo e garantiu que vai prestar todos os esclarecimentos necessários. Por fim, disse que vai tomar todas as medidas para provar sua inocência.

Leia a nota completa:

Foi com um misto de indignação e tristeza que recebi a informação de que meu nome havia sido incluído em uma denúncia do Ministério Público do Ceará acusado de forjar um áudio para apresentá-lo ao então governador do Estado.

Esses sentimentos não foram pelo fato de ter sido denunciado, pois qualquer cidadão pode ser questionado de algum modo e pode provar ser inocente. E eu não sou diferente. Mas o que me causa estranheza é o teor da acusação e toda a exposição desnecessária . Além de injusta, a denúncia não condiz com o trabalho sério e vitorioso que prestei ao povo cearense.

Por 3 anos e 8 meses, com coragem e muita firmeza, fui secretário da Segurança Pública e Defesa Social. Dediquei-me à redução das estatísticas de violência. Foram anos combatendo o crime de forma aguerrida e tendo como resultado a redução dos homicídios, latrocínios, roubos e furtos. Paralelo a isso, durante a minha gestão, foram desenvolvidos diversos sistemas tecnológicos que foram modelos para todo o país e possibilitaram a manutenção das reduções dos indicadores criminais que seguem até os dias atuais. Combatemos de frente as ameaças de facções que investiram contra o Estado.

Infelizmente, hoje, chega a notícia de que estou sendo acusado de “forjar” um áudio para mostrar ao então governador que a bandidagem não era satisfeita com meu nome. Lamentável!

Estou tranquilo, como sempre estive, e pronto para prestar quaisquer esclarecimentos. Um dia, decerto, os senhores e as senhores testemunharão o sucumbir dessas acusações.

Ao povo, porém, peço desculpas se não eliminei por completo a violência no Estado. Esta foi minha falha. Porém não admitirei jamais quaisquer ilações sobre a minha conduta de homem público com mais de 25 anos de serviços prestados. Por fim, deixo claro que todas as medidas necessárias estão sendo empregadas para comprovar a minha inocência.

A denúncia

Segundo informações do Diário do Nordeste, o Ministério Público do Ceará denunciou a delegada da Polícia Civil do Ceará, Patrícia Bezerra, o inspetor Antônio Chaves – conhecido como AJ – e o ex-secretário da SSPDS, André Costa, por fraude processual. Segundo o órgão, o trio forjou um áudio para apresentar ao ex-governador do Ceará, Camilo Santana (PT), em que criminosos estariam tramando o aumento de mortes no Estado para derrubar André Costa da SSPDS.

A denúncia foi assinada por seis promotores de Justiça do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc) e apresentada à Justiça Estadual no dia 22 de abril deste ano.

Ainda de acordo com a publicação do DN, coversas entre Patrícia e André, em 2017, foram interceptadas pela Justiça.



nanomag

Radialista Publicitario e Líder dos movimentos sociais.


0 thoughts on “André Costa nega ter cometido fraude processual: “não admitirei ilações sobre a minha conduta”

    Comente! Expresse sua opinião sobre o assunto ou sobre a dinâmica do site e nos ajude a evoluir!