ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

O que já se sabe sobre as estratégias de Lula e Bolsonaro para a disputa em 2º turno no Ceará

 

Pouco menos de uma semana após o resultado do primeiro turno da eleição presidencial, apoiadores do ex-presidente Lula (PT) e do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) começam a alinhar as estratégias para a segunda parte da campanha. Nesta semana, o senador eleito, Camilo Santana (PT), e o deputado federal eleito, André Fernandes (PL), coordenadores da campanha de Lula e Bolsonaro no Ceará, respectivamente, estiveram em São Paulo e Brasília para definir prioridades.

Entre os cearenses, o ex-presidente Lula estabeleceu uma ampla vantagem no primeiro turno, somando 65,9% dos votos. Já Bolsonaro apareceu em segundo lugar, mas com 25,3% dos votos dos cearenses. No fim, petistas e bolsonaristas buscam a mesma coisa: ampliar a votação do respectivo candidato à presidência.

No caso dos bolsonaristas, a intenção é minimizar a resistência ao nome do presidente no Ceará. Neste ano, o atual presidente ficou cerca de 40 pontos percentuais atrás do adversário do PT no primeiro turno. 

Em 2018, na primeira vez que disputou a presidência, Bolsonaro ficou em terceiro lugar no Ceará no primeiro turno, com 21,7% dos votos, atrás dos candidatos Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT). No segundo turno contra o petista, Bolsonaro teve 28,8% dos votos, ficando atrás de Haddad, que somou 71,1%.

ESTRATÉGIA DE ALIADOS DE LULA

Do outro lado das trincheiras, os aliados de Lula veem um cenário mais favorável. O petista acumulou mais de 65% da preferência dos eleitores no pleito deste ano. O desafio agora do candidato do PT é ampliar essa margem não só no Ceará, mas em outros estados no Nordeste, onde o PT historicamente acumula vitórias. Com isso, Lula teria mais “folga” em regiões onde encontra maior resistência, como no Sul e no Sudeste.

No caso do Ceará, o petista tem outras vantagens, como a vitória de Elmano de Freitas (PT) para o Governo do Ceará e de Camilo Santana para o Senado Federal. Na última quarta-feira (5), o ex-presidente realizou um evento em São Paulo com senadores e governadores do PT em São Paulo, inclusive com a presença dos cearenses – e do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), Evandro Leitão (PDT).

Coordenador da campanha presidencial no Estado no segundo turno, Camilo Santana falou sobre o que considera prioridade na estratégia de campanha para o segundo turno. Segundo o ex-governador, é preciso focar em reduzir as abstenções e em conquistar eleitores pelas redes sociais.

“A abstenção média no Brasil foi de 20,9%. No Sudeste foi a maior, com 22%. No Ceará, conseguimos ficar em apenas 17%. A nossa missão é fazer com que esses eleitores vão às urnas, não tenho dúvida de que serão eleitores do presidente Lula”, disse Camilo. 

“Um ponto que estamos perdendo são as redes sociais, precisamos reforçar. É importante que cada estado mantenha a estrutura, vamos manter a estrutura dos comitês no Ceará, estamos mobilizando prefeitos, prefeitas e lideranças. Lula ganhou em todos os municípios cearenses”, acrescentou Camilo. 

Em meio às definições das estratégias, correligionários de Lula no Ceará têm convocado atos em prol do presidente. Na quinta-feira (6), foi realizada um “Lulaço” na Praça da Gentilândia no início da noite. Nesta sexta-feira (7), também por volta de 18 horas, está prevista uma plenária na sede do PT, na avenida da Universidade.

Outro “Lulaço” está marcado para sábado (8), por volta de 9 horas, na Praça do Ferreira, no Centro. No mesmo dia, estão marcadas duas plenárias, uma às 9 horas, no Centro, e outra às 16 horas na Aldeota, em Fortaleza. Na segunda-feira (10), haverá um encontro com prefeitos, vices-prefeitos, vereadores e lideranças locais no Comitê Central do PT, na avenida Washington Soares. O evento será comandado por Elmano e Camilo.

Na Capital, o prefeito José Sarto (PDT) reuniu vereadores da base aliada na quarta-feira (5) e orientou o apoio a Lula, após decisão do diretório nacional do PDT de se juntar ao PT no segundo turno. 

ESTRATÉGIA DE ALIADOS DE BOLSONARO

Entre os aliados do candidato do PL a semana também tem sido de planejamento. Nessa quinta-feira (6), o presidente reuniu a bancada do PL eleita para este ano, além de aliados de outros partidos.

O evento com o presidente em Brasília juntou nomes de peso da oposição no Ceará, como o candidato derrotado na disputa pelo Governo, Capitão Wagner (União Brasil), a deputada federal eleita Dayany Bittencourt (União Brasil), o deputado federal reeleito Dr. Jaziel (PL) e a deputada estadual reeleita Dra. Silvana (PL). 

Também estiveram com Bolsonaro Deuzinho Filho, vice-prefeito de Caucaia, e Ronaldo Martins (Republicanos), vereador de Fortaleza. Cada parlamentar usou as redes sociais para fazer acenos a fatias do eleitorado que são estratégicos para o presidente.

Mas foi Jaziel quem deu mais sinais da base da estratégia do PL. Ele disse que pretende cobrar a tramitação do projeto de lei 123/2021, que cria um sistema de avaliação das empresas que realizam pesquisas de opinião pública eleitorais. O parlamentar ainda informou que irá reforçar a lista de assinaturas para abrir a CPI das Pesquisas Eleitorais.

O deputado e sua esposa, Dra Silvana, ainda anunciaram que a ex-ministra e agora senadora eleita Damares Alves (Republicanos) deve visitar o Ceará para mobilizar apoiadores na campanha pró-Bolsonaro. Detalhes da agenda, no entanto, não foram divulgados.

Capitão Wagner e sua esposa, Dayany, exaltaram o eleitorado feminino, onde Bolsonaro encontra mais resistência, se comparado ao masculino. “Iniciando os trabalhos rumo à reeleição do nosso presidente Bolsonaro. Estivemos, no Palácio da Alvorada, ao lado do nosso presidente, da primeira-dama e de deputadas e deputados eleitos, no ato Mulheres com Bolsonaro”, escreveu o ex-candidato.

Já Ronaldo Martins fez acenos ao eleitorado evangélico. “Continuamos na luta pela família e pela livre pregação do evangelho e vamos com toda força trabalharmos”, disse. A presença dos aliados demonstra ainda a estratégia de atrair eleitores nos maiores colégios eleitorais do Ceará: Fortaleza e Caucaia.

Os coordenadores de campanha de Lula, Camilo Santana, e de Bolsonaro, André Fernandes, foram procurados pela reportagem, mas não responderam.



nanomag

Radialista Publicitario e Líder dos movimentos sociais.


0 thoughts on “O que já se sabe sobre as estratégias de Lula e Bolsonaro para a disputa em 2º turno no Ceará

    Comente! Expresse sua opinião sobre o assunto ou sobre a dinâmica do site e nos ajude a evoluir!