ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Morte de tesoureiro do PT: Sesp diz que 18 pessoas foram ouvidas e análise de imagens do crime está concluída

 


A Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp) informou nesta quinta-feira (14) que 18 pessoas foram ouvidas pela Polícia Civil até o momento na investigação que apura a morte do tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

O crime foi no sábado (9). Marcelo Arruda foi morto a tiros na própria festa de aniversário - com tema do PT e o ex-presidente Lula - pelo policial penal federal Jorge Guranho, que está internado em estado grave e teve prisão preventiva decretada na segunda-feira (11).

Entre as testemunhas ouvidas, segundo a secretaria, estão pessoas que estavam na festa, familiares do tesoureiro e também do policial penal federal.

Conforme a Sesp, a análise de imagens do crime foi concluída e as equipes de investigação se concentram em apurar fatos complementares. A previsão é que o inquérito seja concluído até o início da próxima semana.

Não há previsão de testemunhas serem ouvidas nesta quinta (14).

Esposa do policial penal federal Jorge Guaranho  — Foto: RPC Foz do Iguaçu

Esposa do policial penal federal Jorge Guaranho — Foto: RPC Foz do Iguaçu

Esposa de bolsonarista nega motivação política

A esposa do bolsonarista que matou o tesoureiro do PT afirmou na quarta-feira (13) em entrevista exclusiva à RPC que o assassinato não teve motivação política. De acordo com ela, o marido se sentiu agredido e ameaçado.

"O que motivou ele a voltar lá foi essa agressão, que ele se sentiu agredido, né, que ele se sentiu ameaçado, a família ameaçada. Então, por ele ter voltado lá, não tem nada a ver com Lula, não tem nada a ver com o Bolsonaro. A minha família, meu padrasto, minha mãe, eles votaram no Lula, entendeu? Nós conhecemos várias pessoas de outras famílias, nós fazemos churrasco", afirmou em entrevista ao repórter Marcos Landim.

O crime

Câmeras de segurança registraram o momento em que o policial penal chegou de carro e parou na porta da festa. Ele fez uma manobra e virou o carro. Marcelo e a esposa saíram e houve uma discussão.

O boletim de ocorrência informa que Guaranho chegou ao local de carro e que no veículo estavam também uma mulher e um bebê.

Depois de alguns segundos, Guaranho foi embora. Ele voltou ao local minutos depois no mesmo carro, desceu do veículo e atirou ainda do lado de fora.

Segundo o documento, o policial penal desceu do carro armado, gritando: "Aqui é Bolsonaro!". De acordo com o boletim, ele não era conhecido de ninguém na festa e nem foi convidado.

O atirador, em seguida, entrou no salão de festas, onde disparou novamente contra Marcelo.

Cronologia: assassinato de tesoureiro do PT
--:--/--:--

Cronologia: assassinato de tesoureiro do PT

Outra câmera, instalada dentro do salão onde ocorria a festa de aniversário, registrou o momento em que o tesoureiro do PT foi baleado.

Ao ser atingido por Guaranho, Marcelo Arruda, que estava armado, revidou. Nas imagens da câmera, Marcelo aparece caindo no chão do salão.

O atirador fez então outros disparos, conforme mostra o vídeo. Em seguida, uma mulher - que, segundo a polícia, seria a esposa de Marcelo - tentou impedir que o atirador continuasse e o empurrou.

A comemoração era realizada na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, na Vila A.



nanomag

Radialista Publicitario e Líder dos movimentos sociais.


0 thoughts on “Morte de tesoureiro do PT: Sesp diz que 18 pessoas foram ouvidas e análise de imagens do crime está concluída

    Comente! Expresse sua opinião sobre o assunto ou sobre a dinâmica do site e nos ajude a evoluir!