ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Carlos Feitosa é condenado pelo STJ a 13 anos de prisão por venda de liminares Fernando Carlos Oliveira Feitosa, filho do ex-desembargador, foi condenado a 19 anos

O desembargado aposentado do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Carlos Rodrigues Feitosa, foi condenado a 13 anos, oito meses e vinte dias de reclusão. A decisão, da Corte Especial do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), foi  tomada na tarde desta segunda-feira (08), com relatoria do ministro Herman Benjamin. O filho do desembargador, Fernando Carlos Oliveira Feitosa, foi condenado a 19 anos, quatro meses e dois dias.
O STJ também condenou Carlos Feitosa pelo crime de concussão — extorsão de funcionários e aplicou ao réu a pena de perda do cargo de desembargador. O filho, Fernando Feitosa, havia sido afastado de suas atividades por 15 meses. Outros 22 advogados foram processados pelo Tribunal de Ética da OAB-CE.
Em tempo
No Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o desembargador teve como punição a aposentadoria compulsória por venda de habeas corpus — esquema foi descoberto na operação “Expresso 150”. O filho, Fernando Feitosa — conhecido como “Chupeta” –, participava de um grupo de WhatsApp para avisar a advogados as datas em que seu pai assumiria o plantão do TJ-CE para que os defensores impetrassem HC s na Corte.
Em tempo II
O portal CN7 noticiou a tramitação do processo no STJ.



nanomag

Radialista Publicitario e Líder dos movimentos sociais.


0 thoughts on “Carlos Feitosa é condenado pelo STJ a 13 anos de prisão por venda de liminares Fernando Carlos Oliveira Feitosa, filho do ex-desembargador, foi condenado a 19 anos

    Comente! Expresse sua opinião sobre o assunto ou sobre a dinâmica do site e nos ajude a evoluir!